Vida Ativa
  • Marcas (In)visíveis – A pele depois do verão
    O mesmo sol que proporciona momentos de prazer e descanso pode também causar danos na pele mais exposta.
  • Disturbios de sono: reaprender a dormir bem
    A insónia pode acontecer a qualquer pessoa, mas, com o passar dos anos, a nossa capacidade de dormir de forma contínua tende a diminuir.
  • Solta-se o espirro
    São invisíveis a olho nu, mas incomodam muitas pessoas. Semelhante a um pó, os grãos de pólen são necessários para que as plantas se reproduzam.
  • Nas férias não se esqueça…
    Guardar o passaporte e os bilhetes de avião na mala ou assegurar que o carro tem combustível suficiente são apenas alguns dos pormenores a ter em conta antes de ir de férias. Na verdade, quando nos afastamos de casa, há outros cuidados que não devem ser esquecidos.
  • Férias em movimento
    A atividade física contribui para o bem-estar, sendo essencial para a saúde. Sabia que, ao apostar na mesma, a par de prevenir o excesso de peso, está a diminuir o risco desenvolver várias doenças, como certos tipos de cancro? Estes são apenas alguns dos motivos pelos quais deve manter-se ativo todo o ano – incluindo nas férias.
  • Vá de férias sem excessos
    As férias são, por norma, uma altura de maior descontração, podendo, por vezes, representar algumas quebras nas rotinas e horários.
  • Sífilis – o que é, como se previne e como se trata?
    A sífilis é uma infeção sexualmente transmissível (IST) causada pela bactéria Treponema pallidum. Pode ser transmitida através do contacto sexual desprotegido (sem uso de preservativo) ou durante a gravidez, da mãe para o bebé.
  • Hepatites B, C e D
    A hepatite corresponde à inflamação do fígado e pode ser causada por vírus e bactérias, mas também pelo consumo de álcool, por exemplo.
  • Tricomoníase – o que é?
    A tricomoníase é a infeção sexualmente transmissível (IST) curável mais comum no Mundo. É causada pelo protozoário (um tipo de parasita) Trichomonas vaginalis e é, na maioria dos casos, assintomática (apenas 3 em cada 10 pessoas têm manifestações da infeção). Afeta mais frequentemente mulheres, particularmente com o avançar da idade.